Give your website a premium touchup with these free WordPress themes using responsive design, seo friendly designs www.bigtheme.net/wordpress

O que é neuroftalmologia?

 A neuroftalmologia é uma subespecialidade da oftalmologia que diagnostica e trata os problemas da visão relacionados ao sistema nervoso. Além dos três anos de formação para a obtenção do título de oftalmologista e dos dois anos para se especializar em oftalmologia pediátrica, o médico precisa fazer uma especialização de mais dois anos para se tornar um neuroftalmologista, totalizando sete anos de estudos e treinamento.

A Neurokinder conta com a atuação da Dra. Marcela Barreira, que é neuroftalmologista pediátrica e adulto e oftalmologista pediátrica. A Dra. Marcela é também especialista em estrabismo.

Embora alguns problemas encontrados na prática clínica da neuroftalmologia sejam mais simples de se resolver, outras condições podem ser mais complexas, causar perda permanente da visão, assim como podem representar um risco à vida. Alguns problemas têm relação apenas com o nervo óptico ou com o sistema nervoso. Já em outros casos, um problema neuroftalmológico pode estar relacionado com uma condição médica que atinge outros sistemas e órgãos do corpo humano.

O neuroftalmologista está capacitado para avaliar pacientes do ponto de vista neurológico, oftalmológico, assim como para diagnosticar e tratar uma série de condições médicas. Entre as principais doenças e condições que podem ser tratadas por um neuroftalmologista estão:

  • Problemas no nervo ótico, como neurite e neuropatia óptica isquêmica
  • Perda inexplicável do campo visual
  • Perda transitória da visão
  • Visão dupla (diplopia)
  • Movimentos anormais dos olhos
  • Miastenia gravis
  • Alterações do tamanho da pupila
  • Anormalidades das pálpebras

 

 

neuroftalmologia.jpg

Como se preparar para um exame neuroftalmológico

Se o seu médico encaminhou você para um neuroftalmologista, é importante se preparar para a consulta da seguinte maneira:

1 – Peça ao médico que lhe encaminhou todas as informações sobre seu histórico clínico. Ele pode fazer um laudo de encaminhamento contendo esses dados.

2- Traga para a consulta todos os exames que você realizou, como os laboratoriais (sangue, urina, etc.), assim como os exames de imagem, como ressonâncias, tomografias, etc.

3- O ideal é vir acompanhado para a consulta, já que para um exame completo sua pupila será dilatada. O efeito do colírio dura, em média, cinco horas e não é aconselhável dirigir nesse período de recuperação.

4- Diga ao neuroftalmologista quais os medicamentos que você usa atualmente, incluindo dosagem e o tempo de uso.

Lembre-se: Se você precisa de um neuroftalmologista pediátrico ou adulto, ligue e marque a sua consulta com a Dra. Marcela Barreira. Teremos um enorme prazer em ajudar!